#13 - Será o ser humano inteligente?

Escrito: quarta-feira, 23 de abril de 2014 por Nerd
8

Eu acho que não. Prova: o capacete.
Porque é que o capacete foi inventado? Foi inventado porque a certa altura nós começamos a participar em atividades que nos podiam partir a cabeça ao meio... e o que fizemos? Observamos a situação, e escolhemos não evitar essas atividades, mas sim criar um pequeno chapéu de plástico, que nos permitisse continuar com o nosso estilo de vida...




Estamos a saltar de um avião... para que é que precisamos do capacete? Se o pára-quedas não abrir, o capacete é que nos está a usar como proteção.
-"Ainda bem que ele estava lá, senão batia diretamente  no chão... nunca saltem de um avião sem terem um ser humano amarrado a vocês..."




A única coisa mais parva que o capacete, é a lei que nos obriga a usá-lo, cujo propósito é proteger um cérebro tão pobre que nem sequer tenta evitar partir a cabeça onde está inserido...


8 comentários:

  1. JS says:

    Há pessoas que dão tão pouca utilização ao cérebro, que bem podiam nascer com uma abóbora em cima dos ombros. Ao menos quando tivessem um acidente de mota, sempre se aproveitava a abóbora para a sopa e as pevides como aperitivo. Ahahahah

  1. Ana Mar says:

    Sem capacete, provavelmente, morríasse mais depressa, assim pode-se apenas ficar vegetal... O ser humano nunca perde o seu instinto suicída.

  1. Jorge says:

    É, é! De resto a foto comprova-o!
    :)))

  1. Nerd says:

    JS: Adoro sopa de abóbora!! Era o máximo!

    Ana Mar: Vegetal? Tipo abóbora?

    Jorge: Eu gosto é como os capacetes fazem "pendent" com a mota... :)

  1. Nerd says:

    Já agora fiquei confuso, abóbora será fruto ou vegetal?
    ...

    Fui pesquisar e mesmo assim fiquei confuso, mas tudo indica que se trate de um fruto...

  1. Dora says:

    E nos Estados Unidos não é obrigatório...como é possível?

  1. Ana Mar says:

    O teu avatar iria já recitar uma tese de doutoramento sobre a abóbora, assim num piscar de olhos. É um fruto, tem sementes :)
    Para bem do trocadilho com o comentário do JS, isso não interessa nada... ;)

  1. Nerd says:

    Dora: É verdade, quem diria?
    Ana Mar: Tens razão... :)